História do Karate Shotokan

No dia primeiro de setembro do ano de 1923,a cidade de
Tóquio foi terrivelmente abalada pelo terremoto do grande Kanto, a
maioria das construções foram destruídas pois eram quase todas de
madeira e nas horas de fogo intenso que seguia logo quase tudo se
reduzia a cinzas e ruínas e o temor foi devastador na capital do Japão.

O
dojô do karateca funakoshi felizmente escapou da destruição;mas muitos de
seus alunos sumiram no holocausto dos edifícios em desmoronamento e
labaredas.Os que sobreviveram fizeram tudo que podiam para socorrer os
feridos e os desabrigados nos imediatos ai terrível desastre.Com os
aluno que não ficaram multados ou feridos , karateca Funakoshi trabalhou
com voluntário para obter alimentos para os refugiados do desastre e
para limpar o entulho a auxiliar na tarefa de remover os cadáveres
espalhados na cidade.

Diante da catástrofe o karateca Funakoshi
precisou adiar temporariamente o ensino do karatê, todavia que não podia
ser adiado era a sobrevivência.Depois de pouco tempo, ele conseguiu
trabalho no banco de Daiichi Sogo, para tarefa de fazer estênceis.
karateca Funakoshi na se lembra quanto recebia ou por quanto tempo ficou
empregado, mas pelo seus relatos , a sua locomoção diária desde o seu
dojô em Suidobata ate o banco em Kyodacshi parecia continuar por
incontáveis anos.

Conta-se um aspecto importante de sua caminhada
diária, já que naqueles dias poucas pessoas usavam sapatos nas ruas das
cidades japonesas;todos usavam sandálias ou tamancos de madeira chamados
geta.Era um destes que karateca Funakoshi usava sempre para fortalecer as
pernas, sempre avia feito isso na juventude em Okinawa, e não via
motivo para mudar os hábitos quando se deslocava de seu trabalho no
banco.os geta que usava eram de um só dente que ele e eram trabalhados
em madeira bem pesada e faziam muito estalo ruidoso a cada passo.

Algumas
pessoas na rua olhavam para ele com riso zombeteiro disfarçando,
achando engraçado um homem naquela idade ,fosse toa tolo a ponto dede
querer aumentar sua estatura,afinal karateca Funakoshi já passava dos
cinqüenta anos de idade nesta época. No entanto, sempre assegurava que o
motivo não era a vaidade: ele considerava os geta de um dente
necessidade para o seu treinamento diário do karatê-do.

Com o passar
das semanas e meses, Tóquio começou a reergue-se e finalmente chegou o
tempo em que karateca Funakoshi percebeu que seu dojô estava em estado
deplorável. O mesei juku havia sido construído em 1912 ou 1913, e por
longo tempo nada havia cidoi feito para conserva-lo. O governo municipal
de okinawa doou certa quantia em dinheiro, possibilitando que se
fizesse as devidas reformas em seu dojô
karateca Funakoshi procurou
encontrar outra residência enquanto as obras eram realizadas, sabendo de
sua necessidade , Hiromichi Nakayama, que então era um notável
instrutor de esgrima e seu amigo , ofereceu-lhe o seu dojô nos horários
em que não era usado para pratica da esgrima. Inicialmente foi alugado
uma Pequena casa perto do dojô de nakayama, mas me pouco tempo foi
possível alugar uma maior com pátio mais amplo, onde ele e os seus
alunos pudessem praticar o karatê-do.

Chegou tempo porem que esse
favor se tornou inadequado, o numero de alunos havia aumentado na mesma
proporção do numero de alunos da esgrima. Como conseqüência disso karateca
Funakoshi percebeu que estava sendo inconveniente para seu bem feitor e
amigo. A situação financeira ainda era delicada e não podia fazer o que
obviamente desejava: construir um dojô especifico par karatê-do.

Foi
em meados de 1935 que um comitê nacional de patrocinadores de karatê-do
solicitou verbas para o primeiro dojô a ser erguido no Japão. Foi com
certo orgulho que na primavera de 1936 , karateca Funakoshi entrou pela
primeira vez em seu dojô ( em Zoshigaya , distrito de Toshima) e vou em
uma tabuleta com o nome do dojô SHOTO-KAN. Esse foi o nome que o comitê
escolheu para adotar; karateca Funakoshi não tinha a menor idéia do porque
eles escolheram o seu pseudônimo que usava na juventude,para assinar
seus poemas que escrevia. Também estava triste, porque desejava que seus
karateca Azato e Itosu viessem e ensinassem no novo dojô, mas eles já
aviam falecido. No dia em que o dojô foi inaugurado senei Funakoshi
retirou-se para seu quarto e queimou incenso rezando em memória de seus
mestres.

Em seus momentos de devaneio, senei Funakoshi imaginava seus
dois grandes karateca que pareciam-lhe sorri dizendobom trabalho
Funakoshi! Mas não cometa erro d complacência, porque você ainda tem
muito a fazer; hoje Funakoshi é apenas o começo.

O começo karateca
Funakoshi já tinha então quase setenta anos. Onde então ele encontraria o
tempo e a força para fazer tudo que ainda precisava ser feito
Felizmente ele não parecia e nem se se sentia mais velho, determinou que
como os seus professores exigiam , ele não poderia desistir. Eles
disseram que ainda tinha muito o que fazer e vou trabalhar para ser
feito; e de uma maneira ou outra ele faria.

Com o termino do novo
dojô , uma de sua primeiras tarefas foi elaborar um conjunto de normas e
serem seguidas (DOJO-KUN)e um horário de aula. Elaborou e também
formalizou as existências para graus e classes (DAN E KYU) que
certamente sofreu influencia do judô, uma vez que foi muito amigo de
karateca Jigoro Kano. O numero de seus alunos começou a aumentar dia-a-
dia,e o seu novo dojô que parecia mais adequado para suas necessidades
inicialmente ,a cada dia que passava dava exatamente a impressão
contraria.

Embora sempre dizer que não sentia o peso da idade,karateca
Funakoshi começava a perceber que não conseguia cumpri toda as
obrigações, que acumulavam todos os dias. Não era apenas o seu dojô que
precisava de orientação ; mas as universidades de Tóquio que estavam
também com grupos de estudo do karatê-do em seus departamentos de
educação física, e esses grupos precisavam de suas orientações e
instrutores

.claro que o karateca não dava conta de tudo sozinho então
indicou alunos mais adiantados para ministrarem aulas nas universidades e
também designou o seu terceiro filho como seu assistente, delegando-lhe
as atividades diárias de dirigir o dojô e as universidades cabendo
então ao karateca Funakoshi as supervisões necessárias do ensino do
karatê-do. E relevante lembra que as aulas não se limitavam em Tóquio e
muitos de seus alunos graduados já ministravam algumas aulas nas cidades
provincianas, fato que fez o karatê-do ser conhecido mais rápido em
todos o pais. Numerosos dojô foram construídos em todo Japão e com isso a
missão do karateca Funakoshi aumentava a passos largos. Por isso deixava
quase toda a administração do dojô aos seus alunos mais adiantados.

As
pessoas sempre perguntavam como aconteceu a escolha do pseudônimo
SHOTO(pinheiros ao vento ou calda de tigre) para nome do dojô mas seus
discípulos sempre tinha a reposta certa e automática.
Sua cidade
natal e rodeada por colinas com floresta de pinheiros ryu ryu e de
vegetação subtropical, entre elas. O karateca Funakoshi sentia uma forte
atração por esse lugar, isso porque ele era amante também da natureza
pois crescera perto desta vegetação pois o fato de ser filho único o
colocava sempre sozinho a perambular por sua cidadezinha; alem do fato
der ser filho único era muito frágil.

Masatoshi Nakayama, aos 36 anos
era conhecido pela excelente administração e capacidade; recebera o
encargo de d elaborar e organizar a associação SHOTO-KAN, e em 1951 o
jyu kumitê foi introduzido no shoto-kan de acordo com as graduações
pelo karateca Nakayama. Em 1954 quando ele fica sozinho na chefa da
J.K.A,começa a trabalhar suas idéias como competições) a exemplo do judô
e do kendo). Mas somente em 1957 depois da morte do karateca Funakoshi
que os primeiros torneios foram realizados,pos o mesmo era contra
implantação de competições de karatê-do por acreditar que o karatê
perderia as suas características.
Em outubro de 1957 aconteceu o primeiro campeonato, com o patrocínio de Hirokasu Kanazawa no ginásio metropolitano de Tóquio.

Alguns
anos mais tarde antes de falecer, o karateca Nakayama em uma entrevista
declarou que esperou a morte do karateca Funakoshi para realizar o
primeiro campeonato de karatê: eu tinha receio de karateca Funakoshi por
saber que ele era contra as competições, tinha receio de sua reação e
ainda hoje tenho receio,digo a min mesmo será que fiz algum maleu tenho
que fazer o que ele teria feito de fosse vivo. Em 1957 quando criei a
competição fui me conscientizando que o judô e a kendo se tornaram
esporte, mas sempre preservando o espírito do budô. Então porque não o
karatê E a competição eu penso tornou o karatê conhecido no mundo
inteiro; e é por isso que eu acho que ele aprovaria o que fiz. Há
momento no entanto, que não consigo deixar de me sentir inquieto.

Caso
eu tenha me enganado no dia em que eu morrer e for me juntar ao karateca
Funakoshi no paraíso…..nesse dia haverá um kumitê sagrado e será pior
para mim.

Este é um pequeno prefacio sobre o SHOTO-KAN, é bom relatar
ao leitor, que temos outras versões, sobro o SHOTO-KAN e o karatê em
aspectos gerais.

O estilo SHOTO-KAN é ideal para longa distancia,por
possuir técnicas longas e rápidas. Existe uma certa divergência em
alguns katas e/ou pontos estratégicos contra as opiniões dos karateca’s
NAKAYAMA, KANAZAWA, MISHIAMA E TAKAGI.

Entre em contato Contato. Envie uma mensagem SMS (21)97468-4532. Todas as principais informações e notícias são republicadas na rede social Google Plus faça uma visita para tirar suas dúvidas, adicione-me para não perder o contato.

Newsletter

Receba as novidades de KarateZine, de forma exclusiva e gratuita, diretamente no seu e-mail. Newsletter Atenção: Um e-mail de confirmação será enviado. Para concluir é necessário confirmar. Basta um click e pronto!

KarateZine é uma revista eletrônica online, aberta, colaborativa e livre sobre Karate. Aborda técnicas de todos os estilos de Karate de forma educativa. Informa sobre atividades atuais de Shotokan, Kyokushin, Goju-Ryu etc.

Ping